Medida Provisória pode atrapalhar planos da Azul

Azul Linhas AéreasO Governo Federal vem criando uma série de medidas a fim de ampliar o número de linhas aéreas regionais. As companhias serão beneficiadas, assim como os usuários. Porém, alguns detalhes do plano de aviação não contemplam de forma plena a todos os envolvidos.

Caso da Azul Linhas Aéreas que estava ventilando a compra de aeronaves Embraer. Os planos da terceira maior empresa aérea brasileira podem ser cancelados ou, apenas adiados. Tudo porque a empresa está no aguardo do Congresso Nacional aprovar uma parte do projeto de aviação regional.

O Plano de Aviação Regional possui muitas vantagens, mas segundo os executivos da Azul Linhas Aéreas tira o potencial competitivo de aeronaves menores. Desta forma, os jatos da Embraer não seriam a melhor escolha na hora de renovar a frota.

De acordo com Antonoaldo Neves, presidente – executivo da Azul Linhas Aéreas - acontece hoje uma distorção do plano, pois é mais vantajosos para as empresas operar voos regionais com aeronaves maiores.

Embate à vista

O Plano de Aviação Regional está virando um grande embate entre Governo Federal e oposição.

O senador do PSDB – PA Fernando Flexa Ribeiro, afirmou que durante esta semana irá se reunir como ministros a fim de discutir o tema.

Flexa pretende apresentar aos ministros a remoção do limite de 60 lugares subsidiados nas linhas aéreas regionais. O senado aponta que o governo deveria subsidiar 50 por cento dos assentos.

Alinhado com o senador, Antonoaldo Neves explica que esta medida apenas prioriza a utilização de aeronaves maiores em linhas aéreas regionais. Segundo previsões do executivo, as companhias brasileiras teriam prejuízos caso queiram adicionar novas linhas aéreas em aeroportos menores.

O executivo da Azul Linhas Aéreas foi enfático em afirmara que, caso o plano for aprovado da forma que está (sem limite de assentos) a companhia certamente deixará de atender cerca de vinte cidades ainda em 2015.

Azul Linhas Aéreas

Governo federal analisa onze terminais para concessões

Um novo programa de leilões de aeroportos brasileiros deve ser realizado ainda este ano. Ao menos é o que esclarece a Secretaria de Aviação Civil do Governo Federal. Desta vez, cerca de onze aeroportos farão parte da lista.

Aeroporto Internacional Salgado Filho

De acordo com o Ministro da Aviação Civil – Eliseu Padilha algumas mudanças no sistema de concessões dos aeroportos brasileiros terão que serão ajustadas. Novas formas de negociação estão em análise, a fim de melhorar o relacionamento com os investidores.

O ministro explica que uma das principais regras de privatizações de aeroportos serão as mudanças a cerca dos sócios investidores dos terminais. No momento, o governo federal proíbe que grupos que administram determinados aeroprotos possam administrar outros terminais. A partir desta nova etapa de leilões isso não será mais proibido.

Não existe uma lista definitiva sobre quais aeroportos serão leiloados, mas o ministro citou o Aeroporto Internacional Salgado Filho, localizado em Porto Alegre, entre os possíveis concedidos. Os outros dez aeroportos seguem apenas como especulações. Eliseu Padilha citou o Salgado Filho por se tratar de um caso espacial: de acordo com estatísticas a capacidade o do aeroporto gaúcho deve se esgotar em menos de 15 anos, desta forma, quem administrar este terminal deverá também ser responsável pela administração de um aeroporto próximo.

Lava jato e aeroportos concedidos

O ministro também confirmou a participação de empresas que administram os aeroprotos brasileiros na operação Lava Jato da Polícia Federal. Padilha explicou que estão ocorrendo processos de transferências. As empresas que estão envolvidas pretendem realizar ativos para possuir fluxo de caixa, uma vez que o sistema financeiro começou a colocar obstáculos para eles – pondera.

A operação Lava Jato envolve denúncias a 39 pessoas acusadas de fazer parte de um esquema de pagamento de propina em contratos com a Petrobras. A Engevix, empresa que administra o Aeroporto de Brasília e São Gonçalo do Amarante, possui 23 pessoas vinculadas aos processos. Já a UTC, responsável pelo Aeroporto de Viracopos possui alguns executivos envolvidos da mesma forma.

Os outros dois grupos envolvidos com o esquema, OAS e Camargo Corrêa, possuem, respectivamente ligações com os aeroportos de Guarulhos e Confins. Até que o processo não chegue ao afim, nenhuma medida será tomada.

Aeroporto Internacional Salgado Filho

Azul pode comprar TAP Linhas Aéreas e Jet Blue

TAP Linhas AéreasCom mais de três anos desde sua criação, a Azul Linhas Aéreas mudou o panorama da aviação comercial brasileira. Em 28 de maio de 2012 foi anunciada a fusão da companhia com a TRIP Linhas Aéreas. Na prática, com o passar do tempo, a TRIP Linhas Aéreas deixará de existir, herdando a Azul todas as aeronaves e rotas da empresa. Juntas, Azul e Trip Linhas Aéreas somam 121 aeronaves, 840 voos diários, 100 destinos atendidos e aproximadamente 15% do mercado doméstico.

TAP Linhas AéreasApós negar os rumores de que a Azul Linhas Aéreas poderiam comprar a TAP, David Neeleman, fundador da companhia, pode ter voltado atrás na sua decisão. O jornal Folha de S. Paulo publicou que o empresário estaria criando um fundo de investimentos para não só comprar as linhas aéreas portuguesas, como também a americana JetBlue e criar uma empresa gigante do setor da aviação.

Segundo a reportagem, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) pode entrar como sócio no negócio. Os fundos de investimentos sócios da Azul também devem entrar no negócio e Neeleman terá 5% de participação. Os investimentos totais devem somar 3,2 bilhões de dólares. As linhas aéreas TAP é avaliada em 1,5 bilhão de dólares e a JetBlue 1,7 bilhão de dólares, disse a Folha. Ao jornal, Neeleman reiterou que não vai comprar as linhas aéreas. “Sempre penso sobre coisas que a gente pode fazer, mas, neste momento, estou focado na Azul“, disse o empresário à Folha.

Aeroportos mais extremos do mundo

Aeroporto de BarraViajar é uma das coisas mais incríveis para se fazer na vida. Conhecer novas culturas, descobrir hábitos diferentes é uma das tarefas que mais geram prazer na maioria das pessoas. Porém, para chegar a tais pontos distantes é necessário enfrentar aeroportos, aviões, estradas. O caminho até as tão sonhadas férias pode não ser tão incrível assim. Vai daí que o site da revista National Geographic elaborou a lista com os cinco aeroprotos mais assustadores do mundo. Confira:

1. Aeroporto de Barra, Escócia

O aeroporto está localizado na baía de Traig Mhor, na ilha de Barra, arquipélago das Hébridas, é o único do mundo onde os voos são operados diretamente de uma praia, sobre a areia fina mesmo. Os pilotos que chegam ao Aeroporto de Barra, precisam verificar além das condições meteorológicas, as condições das marés.

2. Aeroporto de Paro, Butão

Localizado nas montanhas do Himalaia, entre a Índia e a China, o único aeroporto do reino do Butão só possui oito pilotos autorizados a pousar e decolar no terminal. A localização em meio aos picos de 6 mil metros de altura tornam o aeroporto um dos mais assustadores do mundo.

3. Aeroporto de Saba, Antilhas Holandesas

O aeroporto Juancho Yrausquin localizado na pequena ilha Saba, nas Antilhas Holandesas é muito curta. Como se não bastasse está situada sobre uma ponta rochosa rodeada por falésias, isso significa que a margem de erro na hora de decolar ou pousar é nula. Desta forma, apenas aeronaves muito pequenas possuem autorização para operar voos por lá.

4. Pista de gelo da base Mc Murdo, Antártida Aviões C-17

A pista não chega a ser propriamente eu aeroporto. Para que os passageiros tenham acesso à base americana de Mc Murdo é necessário aterrissar na pista de gelo, que só pode ser utilizada durante a primavera, após os longos meses de inverno. Somente no verão é que o gelo da pista derrete totalmente.

5. Aeroporto de Svalbard, Noruega

O Aeroporto é reconhecido como o terminal comercial mais ao norte em todo o mundo, localizado a meio caminho entre a Noruega continental e o Polo Norte, possui voos diários desde Oslo e Tromse. Por estar muito ao norte sofre com constantes intempéries do clima.

Matekane Airstrip, Lesoto

A pista de Matekane é considerada como uma das mais assustadoras do mundo: após acelerar por 400 metros, os aviões decolam de um penhasco de 600 metros de altura, voando sobre as montanhas do Lesoto. O pequeno país, cercado pela África do Sul, tem boa parte de seus 30 mil km² dominados por paisagens montanhosas, com poucos espaços planos para aterrissagens e decolagens.

Aeroporto de Svalbard, Noruega

A meio caminho entre a Noruega continental e o Polo Norte, o arquipélago de Svalbard tem como ilha principal a ilha de Spitzberg. O aeroporto de Svalbard, situado perto da cidade de Longyearbyen, é o aeroporto comercial mais ao norte em todo o planeta, e tem voos diários desde Oslo e Tromse.

Aeroporto de Courchevel, França

Courchevel é uma das estações de esqui mais badaladas dos Alpes franceses. No entanto, a pista de seu aeroporto, com apenas 520 metros de extensão que desembocam em uma altura de mais de 2 mil metros, é uma das mais perigosas do planeta. Decolagens e pousos, apesar de assustadoras, dão aos passageiros uma bela vista sobre as montanhas nevadas da região.

Aeroporto de Barra, Escócia

Situado na baía de Traigh Mhor, o aeroporto da ilha escocesa de Barra, no arquipélago das Hébridas, tem a particularidade de ser o único do mundo a operar sobre a areia de uma praia. Além de verificar as condições meteorológicas (muitas vezes complicadas na região), os pilotos também devem verificar o estado das marés antes de decolar ou pousar em Barra.

Passageiros que utilizaram o Aeroporto Internacional Governador Aluízo Alves (RN) podem pedir reembolso de taxas

Aeroporto Internacional Governador Aluízo AlvesTodos os passageiros que utilizaram os voos com partida do Aeroporto Internacional Governador Aluízo Alves, localizado em São Gonçalo do Amarante (RN) entre o período de 31 de maio e 31 de agosto já podem solicitar o reembolso de taxas de embarque às suas respectivas companhias aéreas.

Os valores a serem devolvidos foram assegurados pela Agência Nacional de Aviação Civil ( ANAC). A estatal garantiu o reembolso uma vez que grande parte do aeroporto não havia sido totalmente revitalizado no período, assim como, nem todos os serviços aos clientes haviam sido prestados.

A agência entendeu que sendo assim, o terminal não possuía o direito legal de efetuar a cobrança aos passageiros.

Quem utilizou o aeroporto durante o período indicado terá um prazo de no máximo doze meses, a partir do dia primeiro de setembro para requerer o reembolso às companhias aéreas ou agentes de viagem. Ficou acertado que as próprias empresas terão a responsabilidade de enviar os valores aos passageiros. Todos os trâmites burocráticos deverão ser feitos através dos meios comunicações oficiais de cada companhia.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) as tarifas de embarque para voos operados no aeroporto ainda podem continuar sendo cobradas pelas empresas.

O aeroporto de São Gonçalo do Amarante, RN atualmente é administrado pela Inframérica e, segundo a ANAC a concessionária somente passará a receber os valores das taxas quando todas as obras mínimas de revitalização sejam entregues em condições básicas de utilização. A infraestrutura precisa ser melhorada e alguns acabamentos necessitam de melhorias imediatas.

Todo esse transtorno aconteceu porque o aeroporto iniciou suas operações sete meses antes do acordado diante de contrato para concessão. O acordo foi assinado pelo Governo Federal e a concessionária Inframérica.

Aeroporto Internacional Governador Aluízo AlvesSendo assim, de uma maneira geral, os passageiros que utilizaram os serviços do aeroporto precisam entram em contato com as companhias aéreas que operam voos no terminal. Após alguns trâmites burocráticos a garantia de devolução de valores estará assegurada.

As companhias aéreas que operam no aeroporto são: TAM, GOL, Avianca e Azul. Todas essas empresas já disponibilizaram em seus sites informações e ordem de procedimentos sobre o tema.

Airbus apresenta projeto de capacete de realidade virtual para ser utilizado durante os voos

Airbus

Não param de surgir novos produtos e serviços que buscam melhorar a experiência dos passageiros durante os voos. Tudo porque escolher o destino e comprar as passagens aéreas sempre é uma atividade muito emocionante, porém chegar à aeronave e ficar muitas horas em um voo nem sempre representa a mesma emoção.

As companhias aéreas se esforçam em gerar conteúdos qualificados durante os voos, mas quase nunca eles são suficientes para atrair a atenção durante longas horas de viagem.

Repensando a atual forma de viajar dos passageiros, a Airbus maior fabricante de aeronaves do mundo, pretende revolucionar o mercado.

A empresa deu entrada no serviço de patentes, um produto chamado de “isolamento sensorial”. Segundo o projeto apresentado para registro, cada passageiro contará durante o voo com um capacete acoplado no assento. Ao longo do trajeto da linha aérea este equipamento poderá ser puxado das cadeiras e vestido na cabeça dos passageiros.

Além do capacete, a Airbus também informa a criação e registro de um fone de ouvido que pretende fazer às vezes de isolamento sensorial entre um passageiro e outro. O fone de ouvido possui 100% de isolamento acústico.

O isolamento sensorial da Airbus promete um serviço completo de experiência individual, além do capacete e fones de ouvido a empresa dá conta da criação de uma máquina que fabrica cheiros artificiais. Não foram informados quais aromas seriam produzidos, mas essa informação em si já é bastante incrível.

Os passageiros também poderão utilizar nos voos um teclado. Este equipamento permitiria que os clientes realizassem trabalhos virtuais ou não, durante o voo. Sendo que o capacete contaria com uma tela.

A Airbus explica que o equipamento poder ser utilizado como mídia para assistir a filmes e seriados disponibilizados pela companhias aéreas. Todos os vídeos rodados possuiriam tecnologia 3D.

Embora a empresa tenha dado entrada para registro do produto, isso não significa que ele chegará em breve ao mercado. A comercialização do mesmo depende de vários fatores, caberá às companhias aéreas avaliarem se seus voos precisam deste tipo de serviço.

Também é necessário que se avalie qual o custo desta tecnologia, pois como se sabe, quanto mais tecnologia envolvida mais alto é o custo de produtos em geral.

Airbus

Azul Linhas Aéreas anuncia parceria com Petrobras Premmia

Azul Linhas AéreasA Azul Linhas Aéreas Brasileiras, anuncia o retorno da parceria com o Petrobras Premmia, sendo assim, durante o período de lançamento, entre os dias 10/12/2013 e 08/01/2014, participantes que trocarem seus pontos Premmia por TudoAzul terão condições de resgate diferenciadas.Entre os dias 10/12/2013 e 08/01/2014, cada ponto resgatado no Premmia equivalerá a um ponto TudoAzul. Durante o lançamento, o resgate pode ser solicitado com 6.000 ou 10.000 pontos Premmia. Ao acumular cinco mil pontos no TudoAzul, é possível resgatar uma passagem aérea com opções para vários destinos brasileiros.

Azul Linhas AéreasGiselle Camargo, gerente de Parcerias da companhia de linhas aéreas, comentou sobre a novidade: “A associação do Programa TudoAzul ao Programa Premia da Petrobras é uma parceria inédita na companhia e que visa oferecer mais vantagens aos Clientes de uma das maiores redes de postos do país. Nosso objetivo é conquistar novos Clientes e oferecer todas as vantagens de voar Azul pelos mais de 100 destinos oferecidos em todo o país”, ressalta a executiva.

A empresa de linhas aéreas lançou recentemente uma série de ações para facilitar o acúmulo de pontos em seu programa de vantagens com o intuito de proporcionar uma experiência diferenciada de viagem a seus Clientes. Para sito, a Azul vem fortalecendo e ampliando suas parcerias. Os membros do TudoAzul têm ainda mais opções de parceiros para acumular pontos e resgatar em passagens aéreas. A transferência dos pontos pode ser feita on-line, sem qualquer custo,

Azul Linhas Aéreas busca ampliação de sua malha

A Azul Linhas Aéreas foi criada e comandada por David Neeleman, norte-americano nascido no Brasil, que também foi o fundador da companhia JetBlue, dos Estados Unidos. O início das operações se deu em 15 de dezembro de 2008. Embora a empresa tenha sido criada como uma empresa de baixo custo (low cost), com passagens aéreas baratas, seus preços já não atendem exclusivamente a este setor do mercado.

Azul Linhas Aéreas

Com mais de três anos desde sua criação, a Azul Linhas Aéreas mudou o panorama da aviação comercial brasileira. Em 28 de maio de 2012 foi anunciada a fusão da companhia com a TRIP Linhas Aéreas. Na prática, com o passar do tempo, a TRIP Linhas Aéreas deixará de existir, herdando a Azul todas as aeronaves e rotas da empresa. Juntas, Azul e Trip Linhas Aéreas somam 121 aeronaves, 840 voos diários, 100 destinos atendidos e aproximadamente 15% do mercado doméstico. Hoje, com quase 10% de participação, consolida-se como a terceira maior companhia de linhas aéreas do País.

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras está novamente ampliando sua malha aérea na região Sul do país. A companhia acaba de solicitar à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorização para operar voos para o seu 14º destino, servido a partir de Porto Alegre: Passo Fundo. Quando aprovado, a Azul tem previsão de iniciar suas operações em 9 de dezembro com voos diários entre as cidades. Mantendo o posto das linhas aéreas que mais oferecem voos no Rio Grande do Sul, a Azul vem expandindo suas operações na região. “Hoje os Clientes contam com 13 destinos a partir de Porto Alegre.

Dentre eles, há o aeroporto de Viracopos, em Campinas, onde é possível conectar-se a mais de 50 cidades em todo o país” diz Marcelo Bento, diretor de Aliança e Planejamento da Azul. Todos os Clientes cadastrados no TudoAzul, programa de vantagens da companhia, que comprarem voos de ou para Porto Alegre durante todo o mês de outubro, ganharão até cinco vezes mais pontos do que o total disponibilizado geralmente. Nos meses de dezembro a fevereiro, a Azul disponibilizará dois voos extras a partir do Aeroporto Internacional Salgado Filho para Florianópolis. As passagens aéreas já estão disponíveis em todos os canais de vendas da Azul.

Azul Linhas Aéreas

Azul Linhas Aéreas pretende operar novo voo a partir do interior paulista

Azul Linhas AéreasA Azul Linhas Aéreas Brasileiras realizou um pedido de autorização para a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) para iniciar a operação de um novo voo ligando as cidades de Cuiabá e São José do Rio Preto, no interior do estado de São Paulo. Se for aprovado o voo, a companhia de linhas aéreas irá iniciar a operação das novas frequências a partir do dia 15 de Outubro, com um total de 5 voos semanais.

Azul Linhas AéreasO voo partirá de São José do Rio Preto às 7h30. No sentido inverso, sairá de Cuiabá, às 16h30.

Em 28 de maio de 2012 foi anunciada a fusão da companhia com a TRIP Linhas Aéreas. Na prática, com o passar do tempo, a TRIP Linhas Aéreas deixará de existir, herdando a Azul todas as aeronaves e rotas da empresa. Juntas, Azul e Trip Linhas Aéreas somam 121 aeronaves, 840 voos diários, 100 destinos atendidos e aproximadamente 15% do mercado doméstico. Hoje, com quase 10% de participação, consolida-se como a terceira maior companhia de linhas aéreas do País. A clara visão de negócio, traduzida no contínuo crescimento de sua frota, malha de destinos, linhas operadas e participação de mercado, faz da Azul uma realidade de notável sucesso. Neste período, a empresa atingiu recordes mundiais e conquistou alguns dos melhores índices do setor de aviação brasileira.

Azul Linhas Aéreas inaugura voos entre Manaus e Salvador

A companhia de linhas aéreas Azul irá operar a partir do mês de Março uma nova frequência de voos diretos entre Manaus e Salvador. Assim, as viagens entre as capitais dos estados do Amazonas e Bahia terão menos de três horas de duração, agilizando as conexões entre as duas cidades. Domingos Leonelli, secretário do Turismo da Bahia e, Oreni Braga, presidente da Amazonastur, comemoraram a nova rota durante a Bolsa de Turismo de Lisboa, em Portugal.

Os voos diretos que serão realizados entre as duas capitais viabilizam agora o que era chamado de BRA, o roteiro internacional que passa pelos estados da Bahia, Rio de Janeiro e Amazonas. De acordo com pesquisas da Embratur, Bahia, Rio de Janeiro, Amazonas e Foz do Iguaçu são alguns dos destinos mais procurados por estrangeiros que visitam o Brasil. A rota já era trabalhada no exterior, mas enfrentava dificuldades junto a operadores estrangeiros, por conta da ausência de voos diretos que contemplassem os destinos. Braga explica que a nova frequência ficará ainda melhor a partir do mês de Maio, quando a Azul Linhas Aéreas firmará parceria com a empresa Transporte Aéreo de Portugal (TAP), que já possui sete voos semanais para Salvador.

A Azul Linhas Aéreas foi criada e comandada por David Neeleman, norte-americano nascido no Brasil, que também foi o fundador da companhia JetBlue, dos Estados Unidos. O início das operações se deu em 15 de dezembro de 2008. A intenção inicial era de ter uma frota composta exclusivamente de Embraer E-Jets, e para tanto, encomendou 76 aeronaves, sendo 36 encomendas confirmadas e 40 com opção de compra e direito de compra. Porém, em 2009, sentindo a necessidade de atender cidades menores com voos de pequenas distâncias, encomendou aviões ATR-72, que entraram em operação a partir de 2010. Embora a empresa tenha sido criada como uma empresa de baixo custo (low cost), com passagens aéreas baratas, seus preços já não atendem exclusivamente a este setor do mercado. Com mais de três anos desde sua criação, a Azul Linhas Aéreas mudou o panorama da aviação comercial brasileira.

Azul Linhas Aéreas